Enviar a um amigo

Seguindo as Pegadas do Urso - Nível 3

Expedição e percursos itinerantes a cavalo no coração dos Pirinéus, para os futuros cientistas, entusiastas e amantes dos desportos da natureza. Ver descrição detalhada

Seguindo as Pegadas do Urso - Nível 3

Expedição e percursos itinerantes a cavalo no coração dos Pirinéus, para os futuros cientistas, entusiastas e amantes dos desportos da natureza. Ver descrição detalhada

Realize projetos científicos incríveis!
Programas de férias que mudam o mundo
Aventuras extraordinárias, projetos reais para o desenvolvimento sustentável

Introdução

Tens muita vontade em andar de cavalo, e desejas aumentar o teu nível de equitação ?
Estás pronto a realizar com total autonomia, passeios a cavalo com a duração de dois a quatro dias, para seguires o mais perto possível os rastos deixados pelos animais selvagens?
Então junta-te a nós para esta bela aventura, de reencontro com as forças da natureza.

A Estada

O Urso Pardo ?

Conhecido como o maior mamífero terrestre francês, Ursus arctos, este é também o mais ameaçado de todos.

Em poucos séculos, a caça e a desflorestação dizimaram as populações de ursos nas planícies e montanhas. Por este facto, o urso não foi mais visto desde a Idade Média, nos maciços montanhosos do Leste, Sul e Centro de França.

Importa salientar, que desde o seu declínio populacional até ao seu desaparecimento nos Vosges, no Maciço Central, no Jura, e finalmente nos Alpes, a população de ursos em França na década de 1990 se restringia a uma meia-dúzia de ursos, nos Pirinéus. Entre 1996-1997, um projecto para reforçar a população de ursos é então lançado, e três ursos provenientes da Eslovénia foram deslocados para os Pirinéus. Em 2006, cinco novos ursos eslovenos juntaram-se aos primeiros, de tal modo que hoje em dia estima-se que a sua população seja de 20 indivíduos nos maciços dos Pirinéus.

Mas as ameaças continuam presentes actualmente: a fragmentação e destruição do seu habitat, o tráfego, a caça furtiva, as perturbações pelas actividades humanas ...

A montanha, a floresta assim como os outros ecossistemas, são lugares de mistério e cheios de recursos. A fauna selvagem que lá habita (do mais pequeno ao maior, do mais rápido ao mais lento) é muitas vezes perturbada pela actividade humana. A complexidade do equilíbrio e da necessidade de salvaguardar esta riqueza será apreendida durante todo o campo de férias.

Compreender os termos e conceitos de biodiversidade, ecossistemas, cadeias alimentares, reprodução e territórios, ciclo de crescimento, camuflagem e outras adaptações ao meio ambiente, ou ainda técnicas de monitorização e rastreamento de animais (armadilhagem fotográfica , armadilhas de pêlos ...), tudo isto estará presente nos objectivos deste campo de férias !

As técnicas de monitorização da vida selvagem são desafiantes e colocam-te algumas dúvidas? Sempre sonhaste em seguir um animal selvagem o mais discretamente possível sem o incomodares ... ?

A tua missão, se a aceitares: Neste campo de férias útil e solidário, irás levar a cabo no terreno uma investigação de naturalista/biólogo sobre o tema do monitorização de animais! Após uma primeira fase, dedicada à descoberta deste assunto, bem como os preparativos para o equipamento e o planeamento das ações, a equipa poderá, então, mergulhar na sua missão! No terreno, de acordo com as áreas de estudo e com as técnicas mais adequadas verás a evolução do projecto e descobrirás qual é a tua missão que irás realizar nos Alpes Franceses e na companhia de supervisores das Expedições PANTHERA no Quirguistão (para mais informações, visite a descrição deste campo de férias neste site) :

  • Técnicas de vigia e material de observação
  • Utlilização de armadilhas fotográficas
  • Criação de armadilhas de cabelos
  • Moldagem de Pegadas
  • Transectos e outros métodos de pesquisa e monitorização
  • Recolha de amostras biológicas (fezes, cabelo ...)
  • Gestão física em expedição

Seleccionarás com a nossa ajuda um tema para investigação e terás toda a duração do campo de férias para estudar essa problemática podendo no final comunicar todos os teus resultados e conclusões, que servirão à próxima equipa que prosseguirá com a investigação !

Este campo de férias, sob a forma de mini-expedição a cavalo nos Pirinéus , está aberto a todas as faixas etárias, consoante os níveis de cada grupo:

  • Para os mais jovens, aqueles que estão mesmo apaixonados pela natureza e motivados para aprender a andar de cavalo e por passar algum tempo com os seus fieis companheiros de caminhadas.
  • Para os adolescentes, aqueles que desejam saber mais sobre esta fabulosa aventura internacional que é a investigação conduzida sob o nome de «Programa PANTHERA» que tem como tema o Lobo, o Urso ou ainda o Lince, mas também a Pantera das Neves no quadro das expedições organizadas desde 2006 pela Objectif Sciences International nas Montanhas Celestes Asiáticas (Himalaia), e realizadas a cavalo numa reserva natural no Quirguistão.

Para os mais jovens, nós sairemos da nossa base fixa que será o Centro de Férias para nos juntarmos regularmente no centro equestre das proximidades com o intuito de aprender a conhecer os nossos companheiros de estrada que são os cavalos ! Pois a partir desses passeios a cavalo, vamos descobrir o meio natural e a fauna selvagem dos Pirinéus, como por exemplo: rato almiscarado, águias, abutres, cabras selvagens, e, claro está o urso!

Nós sairemos regularmente da nossa base fixa que será o Centro de Férias para nos juntarmos em áreas privilegiadas de terreno, onde teremos oportunidades de implementar as nossas técnicas, as nossas metodologias e os nossos equipamentos de monitorização animal. A partir por exemplo das pegadas dos animais, procuraremos encontrar lugares estratégicos para o posicionamento de aparelhos fotográficos activados automaticamente permitindo deste modo a observação discreta dos animais ... Criaremos ainda um abrigo o mais discreto possível de modo a imitar o ambiente para deste maneira passares despercebido de modo a poderes observar os animais no seu habitat usando binóculos ao nascer do sol ... Dependendo do tempo, poderemos mesmo até passar uma noite em tendas ou abrigos!

Para os mais velhos, a nossa missão será realizada sob a forma de itinerário de alguns dias a cavalo (acampamentos em tendas e refúgios) ! Implementaremos protocolos para monitorizar os animais, testaremos algumas experiências, procuraremos responder às vossas questões através da prática, encontrar-nos-e-mos com especialistas e actores locais... Depois, as noites, serão passadas à procura de qualquer ruído vindo da natureza, podendo ser terminadas com a observação de estrelas ou de constelações ...

Este campo de férias faz parte do programa de investigação PANTHERA da ONG Objectif Sciences International, que consiste em testar e reunir o máximo de soluções vencedoras para um melhor acompanhamento não-invasivo dos animais, e da protecção da biodiversidade.

Aqui está a tua chance de experimentar uma verdadeira aventura ... uma expedição científica e a cavalo ... seguindo as pegadas do urso nos Pirinéus !

A sensibilização dos jovens para esta questão e para a protecção da biodiversidade bem como para aprendizagem das ciências,
é hoje em dia um dos aspectos mais importantes na construção da sua identidade, tornando-os desta maneira mais responsável e com uma visão mais abrangente da sociedade e do ambiente que os rodeia, e como tal, poderão ter um papel mais activo na protecção do nosso bem mais precioso, que são os nosso ecossistemas.

Informar, educar, agir serão os lemas chave dos nossos objectivos !

Passando de abordagens de aproximação sensorial a abordagens de experimentação científica e técnica, a monitorização e rastreamento animal tem uma ampla temática, permitindo abordar a orientação no meio envolvente (cartografia, localização, SIG), a biologia (flora, fauna , comportamento, reprodução, adaptações, habitat), os métodos de monitorização (técnicas, inovação), ou ainda a gestão/autonomia energética dos equipamentos eléctricos que são os parâmetros que não podem ser negligenciados durante os estudos de campo no quadro das expedições científicas ... ! É portanto sobre a base de aventuras e de pesquisa científica que nós levaremos os jovens a descobrir e a compreender a natureza e os seus recursos, bem como as questões de sua protecção/preservação.

O conteúdo que nós propomos aos jovens possui diferentes etapas, dependendo do nível de cada um, e de acordo com as suas faixas etárias, permitindo assim que as crianças possam passar de um nível a outro de acordo com as suas capacidades e desejos:
- * Campos de Férias de Nível 1: introdução e descoberta dos animais em questão, familiarização com a abordagem de monitorização de animais e das suas técnicas, iniciação à aprendizagem de andar de cavalo: passeio de uma a três horas
- * Campos de Férias de Nível 2: aprofundamento da abordagem «monitorização animal» e suas técnicas, descoberta do conceito de expedição científica, cavaleiro um pouco mais experiente: meio-dia a dois dias de passeios a cavalo
- * Campos de Férias de Nível 3: experiências, pôr em prática os protocolos de aplicação, validação dos métodos propostos para os outros campos de férias, tratamento de dados de monitorização, Sistema de Informação Geográfica (SIG), e contribuição para a publicação de artigos, Cavaleiro experiente: vários dias de passeios a cavalo

Da parte dos campos de férias, a equipa pedagógica da ONG deseja transmitir qual a abordagem científica, para a construção do conhecimento. Cada ideia é assim consignada, cada descoberta publicada. Os nossos participantes saem com um caderno de campo, onde os desenhos e as notas mais importantes são registadas para permitir a interpretação dos resultados encontrados. A abordagem desta aventura é regularmente compartilhada (dependendo das capacidades logísticas da equipa), através da escrita de um diário de bordo, um verdadeiro trabalho de publicação da equipa e que está disponível para todos. Poderás beneficiar das histórias dos participantes, das fotos que eles irão fazer e poderás imprimir mais tarde para criares a tua própria recordação

Assinado, a equipe pedagógica.

Conceitos aprendidos no programa

Ecossistemas - Reintrodução de Espécies Animais - Rastreamento de Animais - Cristalografia - Camuflagem - Cadeias Alimentares - Comportamento - Ciclo de Crescimento - Pegadas - Orientação - Reprodução e Territórios - Estratégias de Adaptação - Transectos - Monitorização Animal - Biótopo

O Material Utilizado

Cartas Topográficas - Binóculos - Armadilhagem Fotográfica - Bússola - Armadilha de pêlos - Luvas - GPS - Chaves de Identificação - Caixas de Amostras - Caderno de Campo - Moldagem de Pegadas

Testemunhos

Perguntas Frequentes


Fazer uma pergunta

A voir aussi



Nossos parceiros

Ver também